Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

27
Fev23

"O silêncio...


Cotovia@mafalda.carmona

  • É uma forma de linguagem"..ou "A imaginação é uma forma de memória", ou "O escritor é um artesão que trabalha com palavras", ou, ainda, "A arte não é uma forma de escapar da realidade, mas sim de compreendê-la melhor", são citações do escritor Enrique Vila-Matas.

IMG_20230227_084427.jpg

Como também de citações trata (parcialmente) a obra deste autor natural de Barcelona, "Esta Bruma Insensata".

IMG_20230227_084039.jpg

E assim, aqui fica um excerto de uma entrevista onde partilha qual o "segredo" (um de muitos, suponho), para o sucesso literário, que li na última edição da revista espanhola "Telva", coisa difícil de alcançar (não a revista, também existe em versão de bolso, e entre várias coisas tem sempre artigos sobre Pessoas escritoras, coisa sempre agradável, a par das novas tendências primavera-verão, não sei qual das duas a temática mais complexa ou hermética e não de Hermès, a "griffe" francesa número 2) e que reduz as esperanças de sucesso literário a (praticamente) zero a muitas Pessoas aspirantes a escritoras, (je [m']accuse, eu Cotovia, a modos de Dreyfus, e isto de me comparar com figuras históricas é uma coisa para tentar compensar minha diminuta significância, mas ele as palavras são tantas e tão apelativas...), mas ainda assim, pode abrir caminho para uma aprendizagem da difícil arte de "pescar" palavras, e se pelo título se adivinha, mas não se cumpre, o sentido deste post, aqui vos deixo, finalmente, a dita transcrição, e bom início de semana, minhas Pessoas:

"O dia em que conheci o Juan Marsé em Bocaccio, ele disse-me: "?Tu és o "chaval" que quer ser escritor? Pois irás ver que há coisas que escreves, que ainda que gostes muito, terás de as eliminar porque não encaixam na trama. Isso é escrever." Então não entendi o que queria dizer-me, mas depois comprovei que escrever é eliminar o que sobra, e pratico o seu conselho."

IMG_20230227_083946.jpg

Desta obra ficou a reflexão se será possível escrever um conto, usando, unicamente, citações e, ou, ditados populares, como experiência de escrita. E nesse caso, teria o escritor uma voz própria? Como respondeu em 2017, na entrevista dada ao jornal Diário de Notícias, quando esteve em Portugal para participar no Lisboa e Sintra Film Festival, à questão "O escritor tem uma voz própria?:

*Ria-me da ideia da voz própria a que todos os escritores aspiram. Para quê escrever se não se tem uma voz própria? Voz própria significa um estilo determinado, um mundo que se distingue dos demais, uma visão do mundo definitiva e muito própria. Talvez eu quisesse ridicularizar essa ideia porque ainda não a tinha. Então usei o caso deste ventríloquo que tem apenas a sua própria voz, o que para ele é um inconveniente."

*Enrique Vila-Matas sobre o livro "Una Casa para Siempre", 1988.

P.S.

Neste contexto, pensando no título "Uma Casa para Sempre" e refletindo sobre a citação "A imaginação é uma forma de memória." fui procurar as diferenças entre bruma e o cacimbo ( diverso da cacimba ), eis o que encontrei:

"Em Angola, especialmente em Luanda, a neblina matinal é comummente chamada de "cacimbo". O cacimbo é uma espécie de neblina que ocorre geralmente durante o período da seca, que vai de maio a setembro, e é formado pela combinação do ar frio e seco do deserto do Namibiano com a humidade do Oceano Atlântico. O cacimbo pode causar uma queda na temperatura e afetar a visibilidade nas estradas e ruas da cidade."

P.S.#2

Pergunto, qual seria a integração do elemento cacimbo num conto com voz própria,  escrito por uma Cotovia, neta por parte de pai de uma alfacinha e por parte materna de uma beirã, cujo ninho africano é um retorno impossível e a migração sentida como uma expatriação? Talvez o cacimbo como uma personagem, uma espécie de lâmpada de Aladino, manto de Harry Potter, ou um tapete voador perfumado de cheiro de Terra, elemento protetor e catalizador de novas aprendizagens perante as adversidades.

Quiçá numa próxima escrita, num destes diálogos? E o titulo? Sugestões... apenas cacimbo? Ou...?

P.S.#3

Outra pergunta, qual será o aroma do perfume da marca Hermès, Terre d'Hermès?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Fevereiro 2023

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub