Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

15
Jun24

A Maçã


Cotovia@mafalda.carmona

1718458747151.jpg

 

Newton e Maçã

{ Poema em verso hendecassílabo}

**

Sob a macieira estaria Newton,

Em sonhos vagava, sem ter consciência 

Árvore especial pois continha um dom:

Era ela a maçã que revirou a ciência.

*

Logo que caiu, lhe acertou na cabeça,

Peça essencial para toda a humanidade,

Levou-nos à lua sem que nada a impeça,

E serviu Armstrong com muita humildade.

*

Foi o dia do início da era espacial,

Quando descobriu a força da gravidade,

Na verdade nada mais foi natural,

Assim nasceu o deus da artificialidade.

*

Mais tarde a Macintosh por fim concebida

Ficou conhecida a maternidade da AI

Ser filha da maçã não é ideia descabida

São as consequências de dormir por aí.

*

Moral a tirar desta prosa poética:

Desde foguetão ao pequeno electrão, 

É constatação e também lei da física, 

O que quer que suba, cai ao trambolhão.

**

@mafalda.carmona 13.06.2024

 

A {Série} Frases Ad-Hoc sugere uma continuidade ou uma coleção de pensamentos e narrativas improvisadas ou espontâneas, que podem, ou não, vir a ter uma continuação ou serem o início de algo mais completo. 

No caso a frase Ad-Hoc das Maçãs (que incluo aqui em baixo) deu origem a um poema, que aqui partilho em simultâneo no meu blogue no SapoBlogs, Cotovia e Companhia, espero que gostem! 

Ou como diria o amigo poeta @uaialvi "Celebrem com sidra, bebam poesia", ou seria a inversa? Suponho que a primeira alternativa seja a mais saudável.

Bom fim-de-semana, Pessoas!

 

{Série} Frases Ad-Hoc 

Existem as maçãs do rosto; a maçã de Adão; a maçã localidade; a Praia das Maçãs; a maçã fuji; a maçã da serpente; a maçã de Newton; a maçã da Apple; a maçã da bruxa má; a maçã camoesa; a maçã de Leonardo... Existirão inúmeras maçãs. 

Mas, ao contar uma história sobre maçãs, será a história sobre 'uma' maçã. Com ela, seja uma das nomeadas ou incógnita, meia-história ficará subentendida, faltará a outra metade. 

Qual a metade que seremos nós, a que falta ou a que sobra? Qual a que ambicionamos ser, mesmo sem disso saber? Ou saberemos? Qual o sabor, cor, sumo que tem? Ou que queremos que tenha?

 

@mafalda.carmona 14.06.2024

 

#frases #Ad-hoc #maçã #prosa #poética #reflectir #quotidiano #filosofia #vida #sumo #cotovia #cotoviando #questionar #amar #viver #filosofia #amorinfinito #abstrato #narrativa 

#criação #literatura #prosapoética #cotoviando 

#escrita #poetry #creativi

ty #poesia #hendecassílabo #newton #ciência

11
Jun24

Zero e Graça


Cotovia@mafalda.carmona

WSP_11062024_160923.png

{Série} Frases Ad-Hoc

 

Esta {Série} Frases Ad-Hoc sugere uma continuidade ou uma colecção de pensamentos e narrativas improvisadas ou espontâneas, que podem, ou não, vir a ter uma continuação ou serem o início de algo mais completo. Aqui vos deixo mais uma partilha desta série, desta vez um micro-conto que nasceu inicialmente em língua inglesa e que transpus para português. Espero que gostem deste micro-conto "Zero and Grace Tale".

 

> "O amor é composto de uma única alma habitando dois corpos." - Aristóteles

> "Quatro, tres, dos, uno... Nada." - U2

 

(En)

My only one private tale is that I am Zero, finding eternal time and space within your endless love. In that unknown mathematics, I am flying to reach you, making a looping eight.

Zero I am, as an even or heavenly number that dances in gravity, and Grace hides herself in the world's rounded words, chasing one another.

Together we play, envision the infinite layers of possibilities created when the real and the abstract become one.

Grace lives in Zero gravity; Zero has Grace craved inside him, and they lived happily ever after until the end of this once upon a time.

 

(Pt)

O meu conto preferido é um em que sou Zero, procurando o tempo e o espaço eternos dentro do teu amor infinito. Nessa matemática desconhecida, vôo em loop para te alcançar, formando um oito.

Zero eu sou, um número justo ou celestial que dança na gravidade e a Graça esconde-se nas palavras arredondadas do mundo, onde se perseguem mutuamente.

Juntos brincamos de imaginar as infindas camadas de possibilidades que se geram quando o real e o abstrato se tornam um só.

Graça vive em Zero gravidade; Zero tem Graça gravada por dentro, e viveram felizes para sempre até ao fim deste era uma vez.

 

@mafalda.carmona 11.06.2024 | 05:55hrs

 

#microconto #poesia #filosofia #amorinfinito #abstrato #narrativa #criação #literatura #fc #souzero #nada #graça #prosapoética #cotovia #cotoviando #escrita #escritacriativa #ficção

 

#microstory #poetry #philosophy #infiniteLove #abstract #storytelling #creativity #literature #shorttales #inspiration #cf #zero #grace #lark #fiction #MathematicsInArt #PhilosophicalStories

08
Jun24

A Mulher e o Amor


Cotovia@mafalda.carmona

 

Mulher Em Poema

{Soneto em verso heróico com estrambote}

**

Bem viver versa uns poucos requisitos;

Primeiro, quanto baste de euforia,

Depois, dar ensejo à filosofia,

E a alma fortalecer dos mais afoitos.

*

Tem ainda escondida outra riqueza:

Os cépticos transforma em bons convictos,

Dá à Mulher tesouros infinitos,

É partilha em milagres de poesia.

*

Mesmo em banal sina do dia-a-dia,

No olhar, na mente e em todos os sentidos,

É um processo em perfeita alquimia.

*

Perdoem quem vive assim em delícia,

Em corpórea luz, consentida paz,

Risca o fósforo ardente em melancolia. 

*

Se a ingenuidade vive da esperança,

O azul terreno mora no poema,

Casa amparada em forte confiança.

**

@mafalda.carmona 07.06.2024

 

Olá Pessoas! 

 

Edição do Instituto Cultural de Évora, uma Colectânea especial que vai de certeza captar a vossa atenção com poesia dedicada à Mulher, intitulada "A Mulher e o Amor". São muitas vozes que incluem a minha participação com um soneto, o que me deixa muito feliz, e muitos nomes que vão reconhecer entre elas da nossa querida Mª João Brito de Sousa do blogue poetaporkedeusker e o José do blogue Cheia.

Com prefácio de Ana Rosado, tenho a certeza de que será uma leitura que vai ser entusiasmante deste a primeira linha, sigam pelo link para lerem, é gratuito e seguro, aqui.

Espero que gostem!

Para ler, é fácil e gratuito, sigam o link que partilho nas stories, para o Recanto das Letras, com confiança para conhecer todas as vozes poéticas que fazem parte da publicação, entre elas a minha, com o soneto, "Serás Tu", e assim descobrirem quais os 14 versos deste poema.

Espero que gostem, envio também um parabéns a todas e todos os autores e autoras, assim como ao @ice.evora o meu muito obrigada a Tod@s!

Em sequência da publicação do Instituto Cultural de Évora - ICÉ- da Colectânea "A Mulher e o Amor", em celebração da Mulher e do Amor em amizade, surgiu o  soneto que vos apresento hoje "Mulher em Poema" com estrambote, uma pequena excentricidade, que espero recebam como sinal da minha admiração por todas vocês e pela escrita em poesia e prosa no feminino.

Viva a Mulher, viva o Amor, viva a Poesia!

01
Jun24

Versos e Versus


Cotovia@mafalda.carmona

WSP_01062024_090224.png

Poema Versos e Versus;

Ou sobre o contraste da dicotomia;
{ou reflexão sobre o futuro e o Dia Mundial da Criança}:

 

Amor que eleva,

vs ódio que mancha.

Balão na mão de uma criança,
vs veneno sedento de desconfiança.
Paz em harmonia,vs guerra perversa.

Folha de outono em lenta andança,
vs peste que devora a doce esperança.

*

Verdade que luz,

vs mentira ou omissão.
Girassol escuta a abelha em confissão,
vs promessa cobardemente roubada.
Riqueza abundante, vs pobreza herdada.
Biblioteca da sabedoria ancestral,
vs mapa traçado por destino marginal.

*

Acção construtiva,

vs inércia do desdém.
Compasso da dedicação ao bem,
vs origami de um rouxinol sem asas.
Natureza encurralada pelas desgraças,
nos versos de um sorriso perdido,
nasce a artificialidade de duplo sentido.

*

Gerada pela mente do homem fecundo,
desde que o fogo deu calor ao mundo,
como o artifício,

a palavra inventada,
e a maldade no mundo perpetrada.
Ou será orquestrada nas sombras?
Assim, qual a solução para tais dilemas?

*

A resposta viaja no ar ao redor da terra,
na gentileza da convivência serena,
na beleza das almas,

carácter comum,
cristalizado no olhar de cada um,
como a paz, o amor, a fraternidade,
gravadas no rosto da humanidade.

*

Há um senão;

sendo parte da sociedade,
os que subsistem em total precariedade,
estigmatizados pela ditadura e corrupção,
jogados no palco do poder e ambição,
qual o nome desses homens versus,
quem serão, senão sombra de si mesmos?

*

Após reflexão,

a conclusão possível:
Faz-se o que se quer ver acontecer.
Artífices que forjam o amanhecer,
em cada escolha,cada simples gesto,

se versa o universo, o direito de viver.

Esperança, (in)genuidade ou (ir)realidade?

*

Enigma para descobrir em liberdade,
filha da verdade do ser e da bondade.
Por agora, na tarde, o sossego desejado,
nela a poesia é um respirar versejado,
e a aldeia sob o cálido sol descansa,
ao sabor da curiosidade,

o poeta avança.

**

@mafalda.carmona

01.06.2024 | 00:34 hrs

 

P.S. Quando terminei de editar este poema, já passava da meia-noite deste dia um de junho, Dia da Criança, e não tendo intenção de o publicar no meu blogue do Sapo, "Cotovia e Companhia" senão pela manhã, apesar de satisfeita com o resultado pretendia fazer uma revisão final, e também para descontrair embora me mantendo atenta e vigilante em virtude das novidades trazidas pela cegonha no dia 18 deste mês, a minha terceira netinha, resolvi ler as Selecções do Reader's Digest deste mês, publicação que leio e sou assinante há cerca de um ano, por me recordar o meu falecido pai, e me sentir mais próxima das memórias dele, que recordo como um homem progressista.
Não sei qual a ordem pela qual vocês, Pessoas, lêem as revistas, e em pequena não percebia o porquê de a minha mãe fazer exactamente isso, mas a partir de altura que não sei determinar, comecei a ler esta publicação de trás para a frente, como aliás todas as revistas, por motivo que também não sei indicar, mas provavelmente para guardar para o fim as reportagens de fundo com conteúdo mais denso, e, qual não é o meu espanto, quando vejo na contra-capa, um anúncio a uma marca de automóveis, com os seguintes dizeres:"TODA A DECISÃO CONTA", o que me remeteu de imediato para a penúltima estrofe do Poema Versos e Versus.
Além disso, a marca é a mesma do meu primeiro carro, que aprendi a conduzir seguindo o conselho da minha mãe, que seria semelhante se vivêssemos no antigo faroeste da pradaria americana no século passado, e foi mais ou menos este: "Na tua mobilidade está a tua liberdade, independência, autonomia e segurança. Saber conduzir é muito importante. Podes ir a todo o lado sem precisar de ninguém". Mais tarde transmiti-o às minhas filhas, com um anexo semelhante em relação ao conhecimento e estudos.
Assim, este poema será também um avivar de saudade e o reforço de que ao guardarmos alguns hábitos dos nossos, nos mantemos próximo deles a unir com felizes coincidências várias gerações, das netas e netos aos bisavôs e bisavós.
Feliz Dia da Criança!
Saúde Pessoas, bom dia e boas escritas e leituras!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Junho 2024

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub