Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

31
Out20

De Chanel a Candy Man...

Dia #8/100


Cotovia@mafalda.carmona

...ou a beleza da fealdade...ou como os nossos "monsters" estão sempre tão atentos...

  • Afinal o "glamourouso" bordado na camisola revelou mais a inspiração deste dia 31, quando pela noitinha, o halloween terá lugar, se bem que entenda pouco destas festividades, tal como os meus queridos anglicismos, coisas importadas. Por isso, e como poderão verificar pelas fotos, bordei um motivo aberto a várias interpretações, mas para mim é um Candy Man, entre assustador e fofo. Provavelmente um momento de desvario criativo, aparentemente como reação voluntária ao plágio.

Assim, mesmo se num caso aparentemente insignificante, está revelada a minha falta de vocação para fazer cópias, e esta falta de adesão à cópia, provavelmente foi o fio condutor da minha acção enquanto profissional, mãe e educadora. 

Não copiar, significa não estragar o que é único em cada lugar, ser humano, ou princípio apenas para o moldar na forma de uma coisa ou pessoa pré-existente, a uma mera cópia, em substituição do original.

Mesmo se diferente do meu "gostar", mesmo se para alguns "inaceitável", mesmo se revelar um percurso "difícil" ou ficar fora dos 99%. Porque no original, no  único, está o caminho para, embora acompanhado dos "monsters", se ter uma hipótese de se viver ou criar algo realmente significante.

Considero isso a forma de mostrar o meu respeito pelo outro, pelo lugar, pelo mundo, e o modo de contribuir para dar a cada uma das pessoas, dos lugares e coisas, a possibilidade de serem eles mesmos, na sua individualidade e de nessa individualidade se descobrir os erros e acertos, corrigir as rotas de vida e de raciocínio criativo para se chegar a uma linguagem e expressão únicas.

E, aceitar esta unicidade, é aceitar os "monsters" que vivem dentro de nós, é aceitar a beleza do imperfeito, e mesmo de uma certa dose de fealdade.

Atenção, não são os monstros tipo Anibal do "silêncio dos inocentes", ou similares, pois esses são casos para outro tipo de abordagem como já esclareci aqui. São os monsters presentes quer nas nossas obsessões como nas barreiras auto-impostas. São aqueles monsters a enfrentar e vencer numa luta justa, e porventura infindável, pois apenas destas lutas irão sair os "prémios" ou recompensas para nos ajudar a completar esse percurso único.

P.S.

No campo da individualidade, a filha S. não vê Candy Man nenhum no bordado, mas antes duas pessoas abraçadas e pequenos corações de amor em redor, já a filha R. desatou a rir quando revelei o resultado final, sei lá eu o porquê... 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Outubro 2020

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub