Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

01
Mar24

Amor

{Desafio 1foto1texto nº22}


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240229_004603.jpg

E se... fosses amor?

{2 Poemas Tanka e Aldravia versão PT e EN}

**

É tudo o que sou

Pequeno grão, e outro ainda

De dor ou alegria

*

Eco em queda silenciosa

Corro livre no paraíso

**

Mafalda Carmona

01.03.2024 | 07:55 hrs

**

Everything I am

A tiny grain, one by one

Lies on fear or joy

*

Silent echo in the fall

Running towards paradise.

**

Mafalda Carmona

01.03.2024 | 07:55 hrs

**

Aldravia Amor é...

Tempo

Cego

Solitude

Rendição 

Fortitude

Natureza

**

Blind

Time

Solitude

Surrender

Fortitude

Nature

**

Mafalda Carmona

29.02.2024 | 19:45 hrs

Espero que gostem dos poemas de hoje, em formatos diferentes nesta reflexão sobre o Amor. Para vós, Pessoas, o que é o Amor, alguma das alternativas avançadas aqui? Nenhuma? Todas?

Desejo, a todas vós Pessoas, céus de muito Amor neste fim-de-semana, bons vôos!

Para saberem mais sobre o desafio 1foto1texto, aqui fica a ligação para o blogue da Isabel , o  "Pessoas e Coisas da Vida".

Para verem os desafios anteriores da Cotovia:

E se... chovessem arco-íris? #1

E se... o mar fosse de tecido? #2

E se... as mesas falassem?#3

E se... a divisão não existisse?#4

E se... as letras andassem?#5

E se... fossemos sempre crianças?#6

E se... o tempo parasse?#7

E se... fossemos flores?#8

E se... a palavra tivesse dono?#9

E se... houvesse Paz?#10

E se... o Céu fosse uma prisão?#11

E se... fosses gato abandonado?#12

E se... a Vida fosse um jogo?#13

E se... a Alma for roubada?#14

E se... a Poesia fosse um jardim?#15

E se... fosses Outono?#16

E se... fosses Sol?#17

E se... fosses doce?#18

E se... fosses música?#19

E se... fosses orquídea?#20

E se... fosses um voto?#21

Bom dia de sexta-feira, e um excelente fim-de-semana para todo(a)s!

Saúde, Paz e... Viva a Liberdade, a Poesia!

23
Fev24

Eleições II

{considerações pessoais e desafio 1foto1texto}


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240222_235114.jpg

(*)

E se...fosses um voto?

{Desafio 1foto1texto nº.21}

Olá, Pessoas! Novamente, eleições? Perguntais vós, e podeis perguntar. Eu vou respondendo que sim e não, pois até certo ponto há muita coisa, mesmo muita, que, podendo não se apresentar como política, o é.

Assim, permitam-me contar um episódio entre mim e o meu neto: fui injusta na minha avaliação e acusei-o de ter atirado com um pedaço enorme de plasticina, daquela meia peganhenta, para cima do meu Timy cão, que, até essa altura, estava sossegado na sua almofada tamanho XXL. Ora, podem antever o resultado; aquilo ficou agarrado ao pelo do meu mal disposto cão, que de sossegado passou a zangado. Quando eu olhei, e vi o neto mais velho (5 anos) a tentar arrancar a plasticina, avaliei mal e não percebi que estava a tentar resolver a situação. Injustamente, acusei a diligente criança de ser culpado por tudo, e por não ter ouvido as minhas recomendações para manter a plasticina e as actividades de expressão plástica-artística limitadas ao espaço da mesa "deles". Lá, tudo está preparado com as formas, rolos e moldes, além de um pano para evitar que a plasticina se espalhe por toda a casa e tapetes. O neto, parecendo um pequeno Dreyfus, olha para mim com muita calma e diz: "Foi o mano que atirou - é verdade, o neto mais novo arremessa tudo pelos ares e passa grande parte do tempo a correr pela casa gritando bola, bola...parece um pequenino mínimo, na verdade (2 anos) se no futuro for atleta de arremesso de disco não ficarei surpreendida - e eu estava a tirar." Perante isso, pedi desculpa, -ajudou o mais pequeno quando questionado se tinha sido ele, ter confirmado com um "tim"- disse-lhe que tinha avaliado mal e sido muito injusta, que deveria ter perguntado em vez de assumir que sabia o que se passara. Mais ainda, que estava muito penalizada, pois ele estava a tentar resolver a situação e a arcar com consequências, quando nem tinha sido ele o causador da "desgraça", e que talvez até eu devesse ser repreendida pelos meus maus comportamentos (uma espécie de medidas para me sancionar). Ao que me responde, "Devias sim, avó!" E eu, "Pronto, ok e o que vamos fazer agora? Mereço uma reprimenda (acho que usamos a palavra repreensão)? Não, não precisa, vou dar-te um abracinho." E pronto, podia ser pior, como ter de ir fazer um bolo mármore ou de iogurte, ou ir jogar futebol com eles, no que sou péssima.

Agora, na parte da política, e nomeadamente da geopolítica, deixo ao vosso critério transportarem esta situação para o nosso mundo actual, a debater-se em guerras várias, mas que, talvez, tenham todas a mesma origem.

E que, talvez, parte do que podemos fazer é zelar pela liberdade e democracia.

Entre outros mecanismos, as eleições são o momento de os cidadãos se manifestarem sobre que futuro querem. Um futuro que tem contornos, sonhos e medidas concretas que queremos ver implementadas. Por exemplo, políticas de educação que vão moldar o futuro das gerações vindouras, ou a decisão de apoio a políticas ambientais que determinarão se teremos um planeta global saudável ou em declínio. Para isso, há o programa dos partidos, um conjunto de medidas e propostas. Algum existirá mais próximo daquilo em que acreditamos ser a nossa perspectiva para a nossa vida e dos que nos rodeiam, do nosso país e governação. Porque a igualdade e fraternidade não são transversais, nem um dado adquirido; é necessária a sua manutenção. Cuidar do nosso jardim, o tal que poderemos ajudar a plantar para se juntar ao do nosso vizinho e ao dele, numa cadeia comunitária, passa por participar. Sem participação, o jardim definha, seja o comunitário, o individual, até o jardim global, que é a natureza.

Assim, dia 10 de Março, votemos!

Boa sexta-feira para todas vós, Pessoas! Bom fim-de-semana!

(*)P.S. Para vós, Pessoas, que no fim do post estais a perguntar a vós mesmas como a fotografia que acompanha o texto está relacionada com o mesmo, e com as eleições, posso dizer que é como o início deste postal, sou eu e não sou eu.

Então, a imagem em questão faz parte de um exercício poético no qual tive de dar corpo e texto para representar a expressão da minha voz poética. O texto é o mote do blogue da Cotovia (de minha autoria, tento fazer tudo com a prata da casa, assim não estou em incumprimento com o direito de autor): "Nascemos Poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo, sentir é o Mundo". No caso da imagem que me representa (suponho que poderia ter sido qualquer uma, não haveria necessidade de ser tão linear) foi feita com recurso a IA, de modo a responder a uma pergunta-desafio: "Dê um nome e uma imagem para caracterizar a sua voz poética (ou artística) , tendo em mente que essa imagem irá valorizar a sua escrita, bem como determinar aquilo que terá a dizer-lhe quando critica. (Tradução mais ou menos livre do original, como costume, não sou muito rigorosa nisto, o que importa é o espírito da coisa) :"Give your poetic voice a name and image, a character, having in mind that the image empowers you as a writer, and what it does say to you when it is critical".

Este exercício é feito com o intuito de nos chamar a atenção sobre a importância que tem a imagem, sobretudo a imagem que temos de nós mesmos, e o quão importante é para nos ajudar a atingir os objectivos, ou para os obstaculizar, nomeadamente quando é essa voz critica que nos norteia, ou desnorteia, no caminho que traçamos para a nossa vida, o nosso bem estar e a possibilidade de podermos desenvolver o nosso potencial.

Por fim, mas muito importante, na fotografia aqui apresentada, tal como na política, o que parece bom demais para ser verdade, geralmente... não é verdade, ou é uma meia-verdade. Por isso conhecer o que está em causa é a única forma de distinguir a verdade, e por isso é importante conhecer, realmente, os programas e os partidos, para se poder votar em consciência.

 

P.S.2 Para saberem mais sobre o desafio 1foto1texto, aqui fica a ligação para o blogue da Isabel , o  "Pessoas e Coisas da Vida".

Para verem os desafios anteriores da Cotovia:

E se... chovessem arco-íris? #1

E se... o mar fosse de tecido? #2

E se... as mesas falassem?#3

E se... a divisão não existisse?#4

E se... as letras andassem?#5

E se... fossemos sempre crianças?#6

E se... o tempo parasse?#7

E se... fossemos flores?#8

E se... a palavra tivesse dono?#9

E se... houvesse Paz?#10

E se... o Céu fosse uma prisão?#11

E se... fosses gato abandonado?#12

E se... a Vida fosse um jogo?#13

E se... a Alma for roubada?#14

E se... a Poesia fosse um jardim?#15

E se... fosses Outono?#16

E se... fosses Sol?#17

E se... fosses doce?#18

E se... fosses música?#19

E se... fosses orquídea?#20

Bom dia de sexta-feira, e um excelente fim-de-semana para todo(a)s!

Saúde, Paz e... Viva a Liberdade, a Poesia!

09
Fev24

E se... fosses orquídea?

{Desafios 1foto1texto, imsilva e Sofia do Blogue Quinjim}


Cotovia@mafalda.carmona

Autora Sofia; Blogue Quijim

(*1)

Serás Tu

{Soneto decassílabo heróico}

**

Bela orquídea envolta em preconceito,
Pela elite acusada de ignorância,
Onde reinam na mais pura arrogância,
De quem vê todo o amor como defeito.

*

Exigência em ser mais que perfeito,
Medida unicamente na aparência.
Persisti em lutar contra a prepotência,
Saibam todos: eu estou viva. Respeito!

*

Carolina Maria de Jesus.
Na favela, semente de igualdade,
Dor e infelicidades encobertas.

*

Sou escrita e poesia, sem adeus.
Para seres tu a flor em liberdade,
Flori sofrendo o céu das descobertas.

**

Mafalda Carmona

09.02.24 | 00.10 hrs

Olá Pessoas!

O postal de hoje é um desafio em duplicado, ( ou talvez até em triplicado, no final já os conto com rigor). Por um lado em resposta ao desafio da imsilva do blogue "Pessoas e Coisas da Vida" 1foto1texto, mas também da imsilva através do seu blogue "Livros Que São Amigos", a propósito de uma publicação desta semana sobre o livro de Carolina Maria de Jesus (1914-1977), "Quarto de Despejo", onde apesar de ter comentado insurgindo-me (ahah, nem sempre a Cotovia é tranquila ;), não me dei por satisfeita com o "estrago" e resolvi elaborar mais um bocadinho neste poema, ou seja um auto-desafio. E, ainda, em resposta ao desafio da Sofia, do blogue "Quinjim" decorrente da sua publicação de sábado passado sobre as orquídeas e da sugestão de ser a inspiração desta flor para um poema.

(*1)Muito importante: os créditos! A fotografia é da Sofia, está aqui e decorrente do desafio lançado incluo a fotografia neste postal que é parte integrante do post da Sofia e publicado pela sua autora no blog Quinjim a dia 3 de Fevereiro de 2024 com a seguinte nota: "Nota: todas as fotografias utilizadas neste post são de https://quinjim.blogs.sapo.pt, as flores das cymbidium, que estão em plena floração, são da minha planta e das da minha queridíssima vizinha D. Marina." 

E, ainda, tendo tido conhecimento de mais uma iniciativa do Instituto Cultural de Évora, sob o tema "A Mulher e o Amor", em simultâneo com esta partilha em post aqui na Cotovia, enviei o soneto para esta nova chamada de trabalhos de Poesia e Arte, não sei se a minha participação será aceite ou não, terei de esperar para saber qual a decisão do ICÉ, no entanto, a primeira parte está feita, enviar. Para saberem mais sobre esta iniciativa fica também aqui o excerto da chamada do ICÉ.

"O Instituto Cultural de Évora anuncia que se encontra a organizar a Coletânea de Poemas e Artes - "A Mulher e o Amor”.

Estamos a trabalhar para publicar uma obra que seja representativa da Poesia e da Arte Portuguesa da atualidade e pretendemos incluir poemas e trabalhos artísticos!

O tema deste ebook “A Mulher e o Amor”, faz referência ao Dia de São Valentim (dia 14 de fevereiro) e ao Dia da Mulher (celebrado no dia 8 de março).

Desta forma, gostaríamos de receber um poema e/ou um trabalho artístico da sua autoria, que seja sobre a temática “A Mulher e o Amor” para que possa fazer parte desta Coletânea.

Para tal, é necessário que envie, até dia 31 de março de 2024, o seu poema em formato Word, com o tipo de letra Times New Roman, tamanho 12 e espaçamento 1,5 e, no caso de ser um trabalho artístico, terá de enviar em formato PNG. Os mesmos deverão ser acompanhados do nome do autor(a), idade e país.
A coletânea não terá quaisquer custos e será publicada online em versão e-book, sendo que será universalmente possível fazer download gratuito da mesma, na editora Recanto das Letras.

O poema e/ou trabalho artístico deverá ser enviado para este mesmo e-mail: ice.antologia@gmail.com

A Mulher e o Amor.png

 

Feitos os esclarecimentos sobre os desafios, são afinal cinco, que resultaram no soneto em decassílabo heroíco, o "Serás Tu", onde incrivelmente, o nome da escritora, compositora e poetisa, é ele mesmo um verso decassílabo heróico, literalmente. Tenho de experimentar com o meu nome para ver o que dá, mas é capaz de ser um verso bárbaro.

É importante recordar que, por ocasião do nascimento de Carolina, as mulheres ainda não tinham conquistado o direito de voto, e que esse marco só foi alcançado em França logo após o final da Segunda Guerra Mundial. É intrigante também reflectir sobre o facto de que estas mulheres testemunharam as duas Grandes Guerras Mundiais, além do seu papel no esforço para a paz, e a conquista de liberdades e a queda de impérios, e qual o seu papel para as conquistas de que beneficiamos hoje.

Assim, este post é também um apelo para que todas vós Pessoas exerçam o direito de voto no próximo dia 10 de Março. Apenas um mês nos separa do exercício da liberdade em Portugal proporcionada pela Revolução de Abril, que não só assegurou direitos, mas também deveres, entre outros, a participação nas eleições.

Depois desta mini-reflexão, e concluindo que afinal são uma mão cheia de cinco inspirações para este poema de hoje, espero que gostem do soneto "Serás Tu",  e desejo, a todas vós Pessoas, céus de muitas descobertas neste fim-de-semana!

Para saberem mais sobre o desafio 1foto1texto, aqui fica a ligação para o blogue da Isabel , o  "Pessoas e Coisas da Vida".

Para verem os desafios anteriores da Cotovia:

E se... chovessem arco-íris? #1

E se... o mar fosse de tecido? #2

E se... as mesas falassem?#3

E se... a divisão não existisse?#4

E se... as letras andassem?#5

E se... fossemos sempre crianças?#6

E se... o tempo parasse?#7

E se... fossemos flores?#8

E se... a palavra tivesse dono?#9

E se... houvesse Paz?#10

E se... o Céu fosse uma prisão?#11

E se... fosses gato abandonado?#12

E se... a Vida fosse um jogo?#13

E se... a Alma for roubada?#14

E se... a Poesia fosse um jardim?#15

E se... fosses Outono?#16

E se... fosses Sol?#17

E se... fosses doce?#18

E se... fosses música?#19

Bom dia de sexta-feira, e um excelente fim-de-semana para todo(a)s!

Saúde, Paz e... Viva a Liberdade, a Poesia!

E também... Viva o Amor, neste mês de Carnaval, que será para a Cotovia uma semana de mini-férias!

Até dia 19 de Fevereiro, Pessoas!

 

 

02
Fev24

Geometria do Amor


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240202_115028.jpg

 

Arco em Fotografia e Poesia

{Soneto decassílabo heróico

Fotografia de @raquelsasousa

Poema de @mafalda.carmona}

*

Geometrias do Amor

*
Arco de geografia tão redonda,
Que se desdobra em música numa onda.
E tal como a barriga prenhe do oito,
É assim o amor quando é afoito.
*
Chega avassalador vindo de dentro,
Mentira, tem um bico mesmo ao centro,
Pedra no peito, ténue desgosto,
Bate forte nas festas em Agosto
*
Nessas palavras gastas do saber,
Onde te vou encontrar acalorado,
Na pressa do verão em perecer.
*
Portal no tempo por acontecer,
Mágoa em respirar acelerado,
Chama-te na aventura de viver.
**
Mafalda Carmona
01.02.2024 | 23:41 hr

 

Olá, Pessoas! Este postal de hoje é uma colaboração entre a Fotografia e a Poesia. Nos meus voos pelo Instagram, e depois da publicação dos poemas no âmbito do Fotografar Palavras, fui contactada por uma jovem artista, que tem o seu trabalho exposto no perfil do Instagram @raquelsasousa em "a.voz.do.meu.olhar" para me lançar um desafio: de uma das suas fotografias não publicadas, eu faria uma poesia, também original e não publicada.

Aqui está o resultado! Espero que gostem!

Se gostaram, passem pelo perfil desta jovem artista e deixem um comentário, tenho a certeza de que o vosso apoio será uma alegria!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Julho 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub