Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

01
Mar24

Amor

{Desafio 1foto1texto nº22}


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240229_004603.jpg

E se... fosses amor?

{2 Poemas Tanka e Aldravia versão PT e EN}

**

É tudo o que sou

Pequeno grão, e outro ainda

De dor ou alegria

*

Eco em queda silenciosa

Corro livre no paraíso

**

Mafalda Carmona

01.03.2024 | 07:55 hrs

**

Everything I am

A tiny grain, one by one

Lies on fear or joy

*

Silent echo in the fall

Running towards paradise.

**

Mafalda Carmona

01.03.2024 | 07:55 hrs

**

Aldravia Amor é...

Tempo

Cego

Solitude

Rendição 

Fortitude

Natureza

**

Blind

Time

Solitude

Surrender

Fortitude

Nature

**

Mafalda Carmona

29.02.2024 | 19:45 hrs

Espero que gostem dos poemas de hoje, em formatos diferentes nesta reflexão sobre o Amor. Para vós, Pessoas, o que é o Amor, alguma das alternativas avançadas aqui? Nenhuma? Todas?

Desejo, a todas vós Pessoas, céus de muito Amor neste fim-de-semana, bons vôos!

Para saberem mais sobre o desafio 1foto1texto, aqui fica a ligação para o blogue da Isabel , o  "Pessoas e Coisas da Vida".

Para verem os desafios anteriores da Cotovia:

E se... chovessem arco-íris? #1

E se... o mar fosse de tecido? #2

E se... as mesas falassem?#3

E se... a divisão não existisse?#4

E se... as letras andassem?#5

E se... fossemos sempre crianças?#6

E se... o tempo parasse?#7

E se... fossemos flores?#8

E se... a palavra tivesse dono?#9

E se... houvesse Paz?#10

E se... o Céu fosse uma prisão?#11

E se... fosses gato abandonado?#12

E se... a Vida fosse um jogo?#13

E se... a Alma for roubada?#14

E se... a Poesia fosse um jardim?#15

E se... fosses Outono?#16

E se... fosses Sol?#17

E se... fosses doce?#18

E se... fosses música?#19

E se... fosses orquídea?#20

E se... fosses um voto?#21

Bom dia de sexta-feira, e um excelente fim-de-semana para todo(a)s!

Saúde, Paz e... Viva a Liberdade, a Poesia!

22
Jan24

Fotografar Palavras


Cotovia@mafalda.carmona

Screenshot_2024-01-21-19-16-19-350-edit_com.instag

Aldravia em Fotografia

{Projecto Fotografar Palavras de Paulo Kellerman, palavras Mafalda Carmona, fotografía Silvia Bernardino}

 

Olá Pessoas, boa segunda-feira!

 

Tenho uma notícia para vos dar e que foi um motivo de muita alegria para esta Cotovia.

Venho assim apresentar-vos um novo projecto no qual estou a participar, com poemas da minha autoria, todos eles publicados aqui inicialmente para vocês, neste espaço da Cotovia e Companhia em primeira asa, digo mão, do SapoBlogs, e que agora ganham nova vida no universo visual e poético de "Fotografar Palavras", um projeto fascinante concebido pelo Paulo Kellerman em 2016.

 

Neste cenário único e colaborativo, mais de 300 artistas de 32 países convergem para transformar palavras em imagens que transcendem a linguagem escrita. Cada fotografia é uma manifestação visual da visão única de um artista, criando um mosaico global de criatividade. Nesta experiência artística, onde as palavras vivem através das lentes de artistas e das suas fotografias, abrem-se caminhos para a exploração e a riqueza da expressão visual que vai para além das fronteiras linguísticas, daí as palavras serem também acompanhadas da tradução em inglês.

 

"Fotografar Palavras" é mais do que um projeto; é uma celebração da diversidade, criatividade e ligação global através da arte das palavras e a arte fotográfica, e é excelente participar num projecto que tem a perspectiva de tornar visíveis as palavras, as imagens, escritas e fotografias, espalhando a poesia, fotografia, e a arte por esse mundo fora.

 

O primeiro poema da Cotovia, que é uma Aldravia, foi fotografado pela artista Silvia Bernardino, que já integrou, entre outros artistas, a participação no projecto "Fotografar Palavras", com exposição destas interacções, entre outras iniciativas, aqui.

 

Esta minha participação é a publicação #4581 do projecto, e podem ver qual o resultado seguindo o link para a página oficial do "Fotografar Palavras", espero que gostem!

 

Para conhecerem melhor quem é o escritor Paulo Kellerman, fica aqui a ligação para um pequeno vídeo.

Boa semana a todas vós, Pessoas inspiradas e inspiradoras, obrigada por estarem por aqui!

07
Jan24

Vida


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240106_175112.jpg

  Viva 

{Aldravia de Janeiras nº.6}

**

não

sejas

outra

tu

própria

**

Mafalda Carmona

06.01.24 | 23:57 hr 

 

Olá, aqui chegamos a Domingo, o dia em que terminamos a publicação dos apontamentos de Aldravias e Metereologias de Janeiras, para vosso descanso da Cotovia, e do seu afã de Borda D'Água de meia-tigela e Aldravias.

 

Quero agradecer a todas vós Pessoas, pela vossa consideração, atenção e participação! Graças aos vossos comentários nos postais das Aldravias, tive uma semana muito feliz, e senti que as reflexões, traduzidas em Aldravias , sobre a criatividade, a vida, os inícios, inspiração e escritas, faziam sentido, obrigada.

 

E, também pude aferir que as condições  meteorológicas no território nacional variam muitíssimo de norte a sul do país.

 

Aqui pela Cotovia, e como podem ver, pela fotografia que acompanha esta publicação, o dia de ontem, dia seis de Janeiro, Dia de Reis, esteve muito ameno e aprazível, e até teve, ao final do dia, a possibilidade de captar aquelas formas estranhas nas nuvens, que me parecem pequenos pontos de interrogação, como os nossos vizinhos espanhóis os usam no início das frases interrogativas, de pernas para o ar (Porquê? Porquê? Porquê? O meu teclado não tem desses pontos interrogativos).

 

Finalizado o processo temos, assim, o seguinte resumo do estudo para o primeiro semestre do ano:

 

Dia 1- Janeiro -     ameno

Dia 2 - Fevereiro - vento

Dia 3 - Março -      chuvoso

Dia 4 - Abril -         disfarçado

Dia 5 - Maio -        esplendor

Dia 6 - Junho -      surpreendente

 

Lembro que este estudo foi levado a cabo apenas para efeitos de registo, sem ter características científicas ou pedagógicas, (para mais informações ver a Aldravia número 1), e, perigando de a Cotovia ser alvo de processos e pedidos de indemnização, quer pelo IPMA, bem como por aqueles de vós que resolverem marcar férias de acordo com estes estudos, antes de estarem convenientemente aferidos, o que em rigor, só será possível no primeiro dia de Janeiro de 2025 (ou talvez seja melhor não ligarem nenhuma a estas previsões...)

 

Por isso, fica aqui a ideia, mas talvez seja melhor esperarem pelo ano que vem para marcarem as férias se pretenderem aplicar este método (duvidoso) e o ano de 2025 seja o ano ideal para se aventurarem... de acordo com as vossas próprias observações, ou as do IPMA, seguramente mais fidedignas.

 

Fica aqui também mais uma Aldravia, composta com os títulos das restantes, num efeito, também ele, surpreendente (quando mais não seja pelo despropósito do processo poético) e, por mim achei que tinha algum sentido:

 

Meta Aldravia de Janeiras

**

mantra

dúvida

genuína

insomne

duplicidade

viva

**

Mafalda Carmona

06.01.2024

Faço votos para que tenham gostado das Aldravias, e que seja um feliz primeiro Domingo para todas vós, Pessoas! (E aves raras, despassaradas, gatos, aliens, e quem mais aqui veio avoar)

 

Até amanhã, contem com uma surpresa no postal de segunda-feira, será poesia, será aldravia, será soneto, será conto?

Feliz Domingo!

Bom Ano 2024!

P.S. muito importante (e por sugestão do caro Vagueando, obrigada!): "Qualquer semelhança entre as minhas previsões e a realidade (eventualmente) é pura coincidência."

06
Jan24

In•Feliz•Mente


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240105_154553.jpg

(*)

A Dupli•cidade

{Aldravia de Janeiras nº.5}

**

des•tino

ri•sonho

re•velado

ins•tinto

des•conhecido

**

Mafalda Carmona

05.01.2024 | 23:55 hr

 

Olá Pessoas, aves raras, despassaradas, gatos, aliens e todos os que aqui vieram avoar, a todos deixo votos de um excelente Sábado, pois nem no fim-de-semana temos descanso da Cotovia, em seu afã de Borda D'Água de meia-tigela e Aldravias, desta feita, com duplo sentido, tal como na vida, nas duas faces da mesma moeda, ou da mesma folha, na comunicação e nas relações... E na estrada, salvo se tiver sinalização de sentido único!

Portanto, até agora, temos o seguinte resumo:

Dia 1- Janeiro -     ameno

Dia 2 - Fevereiro - vento

Dia 3 - Março -      chuvoso

Dia 4 - Abril -         disfarçado

Dia 5 - Maio -        esplendor

O dia 5 de Janeiro, sexta-feira, revelou-se com um início de dia lindo e espectacular de sol, daí o esplendor, que a confirmar irá fazer as delícias do mês das rosas, noivas, flor-de-laranjeira, feriado do dia do trabalhador, dia da mãe, celebrações marianas, e aniversários de grande parte dos nossos queridos amigos taurinos (só no núcleo próximo do ninho são, por agora, quatro Touros). 

No entanto, ao final do dia, apresentou esta tal dualidade, com aguaceiros e nuvens no horizonte, por isso, o esplendor mantém-se, exactamente porque nada é perfeito.

Continuaremos este estudo, reforço, feito apenas para efeitos de registo, sem ter características científicas ou pedagógicas, (para mais informações ver a Aldravia número 1), e, por favor, não desinstalem as aplicações do tempo, usem camisas de manga curta e calções, ou guardem os cobertores, antes de verificarmos o grau de erro destas previsões.

Com a sugestão da nossa querida Sofia, também estou a registar a auto-aldravia que os títulos vão construindo, já temos os 5 primeiros versos:

Meta Aldravia de Janeiras

**

mantra

dúvida

genuína

insomne

duplicidade

----------

**

Hoje, Dia de Reis, 6 de Janeiro, é outro dia, e com ele ficará completa a previsão para o primeiro semestre do ano, assim como a Aldravia do somatório das "Aldravias de Janeiras", a publicar amanhã, domingo.

Faço votos para que seja um feliz fim-de-semana para todas vós, Pessoas! (E aves raras, despassaradas, gatos, aliens, e quem mais aqui veio avoar)

Até amanhã! Bom sábado!

(*) Fotografía @_carmona.ph_ (link Instagram)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Junho 2024

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub