Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

13
Mai24

Viajantes


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240512_200256_558.jpg

 Navegantes 

{Poema Livre}

**

Amigos somos ao longo do correr da vida,

Cada qual com uma história em luz tecida.

Perante o desconhecido, seguimos bravos

Pela coragem e fraternidade estamos unidos.

*

Rios crescem e caem, eterno movimento,

E se carrego um fardo, é em silente momento.

Lamentos permanecem, na pesada neblina,

Muda sobre eles fico, as Musas em surdina.

*

Quando a desesperança encontra a tristeza,

No meio do tumulto, nas provações da natureza,

As embarcações seguem o rumo do tempo,

Com fé, respeito, encorajamento, ajuda e alento.

*

Independente da embarcação, na verdade,

A vela dos companheiros é a solidariedade.

O curso é, foi e sempre será, imprevisível,

Apenas a amizade poderá torná-lo tangível.

*

@mafalda.carmona

12.05.2024 | 19:44 hr

 

 

Travellers

{Poem}

**

Friends we are across life's expanse,

Each with a tale, a different circumstance.

Our vessels, brave seals in the vast unknown,

Together we journey, seeds we've sown.

*

Rivers crest and fall, in ceaseless stop-motion,

When sheded burdens, it is in silent devotion.

They sorrow and vanish, whispering through mist,

Mute about them I am, even when shadows twist.

*

And when despair finds heavy sorrow,

Amidst the tumult, the trials of tomorrow,

The humble vessels bide the course of time,

With faithful heart, respect for a common rhyme.

*

Doesn't matter how the ship is, not ever, 

Water is, and always will be, much more larger,

Only companionship can make it smaller,

Tangible friendship is the flag of a sailor.

**

@mafalda.carmona

11.05.2024 | 23:32 hr

29
Nov23

Uma Flor para Rodolfa


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20231129_200659.jpg

 

Uma Flor para Rodolfa

{Soneto para Rodolfa}

**

Uma rosa única, faz a história,

Não pela beleza, mas p'la lealdade.

Meiga, de entusiasmo sem idade,

A imagem perene em perfeita memória.

*

Sentiste, viveste, exemplo persistente,

Todo o amanhecer era em sol radiante.

Na origem perdida no tempo distante,

Sempre, na manhã da saudade, vibrante.

*

Nos dias malhados, quase inverno baço,

Congelaste a música, tom iridiscente,

Coração de luz que vive eternamente.

*

Foi um pequeno mundo num alegre espaço,

Concretizada aventura em ternura,

A mais incrível e querida ventura.

**

Mafalda Carmona

29.11.2023 | 20:02 hr

IMG_20231128_174429.jpg

Rodolfa 12.01.2010- 26.11.2023

24
Jul23

Galáxia

{Soneto Alexandrino}


Cotovia@mafalda.carmona

22506215_orHGG.jpeg

  • (1)  A fotografia que acompanha este postal da Cotovia é lindíssima, inspiradora e da autoria do Fotógrafo X, bloguer do SAPO Blogs, autor do blog "Memória Fotográfica".

Como é frequente aqui no SAPO, as leituras e fotografias que os bloguers partilham nos seus cantos, geram outras partilhas, e são inspiração para outras palavras, reflexões, escritas, pensamentos, numa dinâmica muito própria deste espaço e comunidade, uma das melhores características que aqui encontrei é esta saudável atitude de troca de experiências, bem como a generosidade e apoio entre todos.

Aqui, foi esta flor de mimo-de-vénus, mais especificamente um pormenor da flor, a inspiração para o poema deste postal da Cotovia e Companhia,  "Galáxia" em https://memoriafotografica.blogs.sapo.pt/mimo-de-venus-43363

Assim, início este postal com um agradecimento ao autor pela sua partilha das imagens, que por várias vezes inspiraram a Cotovia a escrever poesia.

E porque, como diz o ditado, "quando há primeira poderá não haver segunda, mas se existirem duas serão então muitas mais", ou algo semelhante em sentido pois as interpretações da Cotovia no que diz respeito a ditadados populares e adágios são muito particulares, será esta a quarta vez que tenho a possibilidade de ilustrar um poema com uma fotografia do Fotógrafo X, depois da "Flor II", "Apis mellifera" e "Flor", inpiradas nessas imagens, fotográficas, que despoletam outras imagens, escritas, em poesias, algumas em formato de soneto, tal como esta "Galáxia", desta vez em verso alexandrino, e estou convicta que pela vontade de fazer justiça à bela fotografia, será um alexandrino em condições, espero eu... E espero que gostem!

 

Galáxia 

**

Vive dentro de mim a terra do escrever

Congeminada aqui no virar de uma página,

Que não é de papel mas quem lê imagina,

Uma constelação onde me vou perder.

*

Tem vida por si só, livre e atrevida,

Criativa e veloz, longínqua como Andrómeda, 

Um órgão talvez, com música de seda

Delicada alteza de vermelho vestida.

*

Feita para espantar com clamor e paixão,

Em sublime explosão de galáxia viva,

Difícil de encontrar, fugaz revelação.

*

Ecos de um herói alexandrino incerto...

Que outro senão o verso do dragão,

Traz tamanha emoção em forma de soneto?

**

Mafalda Carmona

24.07.23 | hr. 07.18

 

20
Jun23

Quem não...


Cotovia@mafalda.carmona

Screenshot_2023-06-20-12-29-13-692-edit_com.instag

  • (1)...tem cão caça com gato, é o que diz o ditado, e se bem que não vos venha falar de caça, senão aos gambozinos, eventualmente, estou aqui para falar de uma espécie híbrida de gatos-cães e de cães-gatos...


Sempre convivi com os cães e gatos.

Por hábito, e por verdadeiras provas de amizade e lealdade, refiro estes peludos, com imenso orgulho, pois em certas coisas sou muitíssimo convencida, como sendo os "meus" amigos de quatro patas.


Quando a restante família vai de férias, recebo também o amigo Tufão.

O Tufão, ou Tufas, é um coelhinho cinzento cor-de-burro quando foge, e com uma franjinha cómica que lhe dá um ar topetudo. Também ele é amigo, reconhece cada um dos elementos da sua família humana, e tem as suas preferências.

E, ao longo de oito anos de convivência o Tufão sabe perfeitamente quem somos.

Ora estes amigos lá conseguiram entre si desenvolver estas diferentes amizades, de cães, gatos e coelho, e conviver em paz e pela sua longeva idade, podemos aferir que não devem sofrer de stress inter-espécies.

Menos com a minha espécie de Cotovia sem noção quando resolvo começar em cantoria terrifica, pois isso, pelo meu desafinar e qualidade vocal do piorio, enerva qualquer um, e até serei um elemento dissuasor para quaisquer tentativas alienígenas de invasão, já estivemos a combinar isso e decidimos que nesse caso avançarei eu para impedir a desgraça invasiva, e prescindimos dos nossos kits de sobrevivência pós-aliens, que considerarão o ambiente terrestre demasiado hostil para aqui permanecerem mais do que uns breves quantuns.


No entanto, os aliens serão apressados, ou precipitados, na sua retirada, pois teriam muito a aprender com os gatos, cães, gatos-cães e cães-gatos, isso é uma certeza.

Se tivesse oportunidade de falar com os aliens, em primeiro lugar iria desfazer uns quantos mitos:

Os gatos não são traiçoeiros, os cães não são agressivos.

Agora há uns quantos factos, caros aliens:

Os gatos não gostam de ser importunados, gostam de estar sossegados lá na vida deles.
Nunca reconhecem donos só porque sim mas porque lhes apetece, e aprendem muitas habilidades apenas porque gostam de se divertir, não para fazer favor nenhum aos terráqueos. Podem facilmente, se bem tratados, adaptar-se a novas famílias humanas, e até trocar de quintal se lhes cheirar que ali existe alguma vantagem, no entanto existem relatos de gatos perdidos que conseguem regressar ao lar mesmo decorrido imenso tempo.

Portanto, são os gatos que escolhem as "suas" Pessoas.

Quanto aos cães, tem genericamente uma enorme vontade de agradar, por isso são facilmente domesticados e apegam-se a esse humano para a vida, independente do carácter dessa referência humana, sendo por isso mais susceptíveis aos maus tratos, a serem traumatizados e tornarem-se medrosos e anti-sociais.

Assim, são as Pessoas que escolhem os seus cães.

Quando adoptados, os cães ficam cativos dessa referência humana, seja lá o modo como forem tratados, o que constitui uma crueldade que vós aliens não encontram naqueles dois discos, folheados a ouro, que enviamos com as Voyager a explicar como somos humanos fantásticos.

Daqui podem concluir que os gatos partilham com os humanos as características de simpatia ou antipatia, e os cães a se empatia ou agressividade, conforme as influências humanas.

Aqui chegamos aos cães-gatos e aos gatos-cães, que são aqueles que sendo cães ou gatos adoptam além das  características positivas dos da sua espécie, também as características positivas do cão ou gato.

Assim temos gatos que gostam de agradar e interagir para além da simpatia tornando-se empáticos, salvam pessoas chamando o 112, imaginem, mas sempre resguardando a sua esfera de segurança e liberdade, e cães que são menos susceptíveis a querer agradar e portanto mais livres e capazes de ignorar as suas referências humanas se estas não lhes agradarem.

Como referi, senhores aliens, têm muito a aprender com estes nossos amigos peludos de quatro patas...

Muitas coisas que nós humanos insistimos em ignorar, esconder, omitir ou menosprezar, mas que se espelham nestes nossos amigos.

Screenshot_2023-06-20-12-28-37-167-edit_com.instag

(1) e (2) fotografias de Mafalda Carmona 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Junho 2024

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub