Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

12
Mar24

O Lobo...


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240312_172320_336.jpg

O Filósofo e o Lobo

{Leituras}

 

Olá Pessoas!

Deveria ter feito uma publicação ontem, segunda-feira, como habitual, perguntam? E eu respondo: sim, devia, mas fiquei em reflexão pós eleições, tendo já despendido tempo real para a reflexão pré-eleitoral, desta feita e em resultado dos resultados (desculpem a evidente redundância), nada como refletir sobre o ser humano.
E perguntam novamente vocês Pessoas, então e porquê isto do lobo?

Pois parece que o escritor e filósofo Mark Rolands (1962), bretão, perdão, com local de nascimento no País de Gales, a viver actualmente em Miami, é que tem a culpa pois dedica grande parte do seu tempo a pensar sobre a filosofia da mente e o estatuto moral dos animais não-humanos. Talvez aqui este texto comece a fazer sentido para vós, Pessoas.

Assim, reconstruí as primeiras páginas do livro (uma outra forma de dizer que fiz copy-paste, ou seja, cortei e transcrevi ou copiei para aqui com o intuito de vos apresentar esta obra) e como resultado aqui está este resumo.

Este excerto d'O Filósofo e o Lobo" publicado inicialmente em 2008, sendo o meu exemplar uma sétima edição (adoro o número 7, como as sete vidas do gato e também, parece, de Saramago) datada do ano de 2020, não dispensa a leitura do seu original. Para ficarem a par do contexto, o escritor propõe falar sobre "o que a selva nos pode ensinar sobre o amor, a morte e a felicidade":

 

"Punha-se a um canto da sala a dormitar...
Debitava uma cantilena sobre um filósofo
ou filosofia...
Levantava-se e punha-se a uivar
O que significa ser humano
Criamos civilização
Sermos capazes de distinguir o bem do mal
Capazes de ser bons ou maus
Nossa singularidade é a capacidade de amar
Ter a noção de que vamos morrer um dia
Simplesmente contarmos histórias
E acreditarmos nelas
Seres humanos animais crédulos
Da credulidade à hostilidade, um pequeno passo

As histórias têm o lado negro
Cada história lança uma sombra
Escondida por detrás da mensagem
Para passar por cima
Aspectos que em nós não nos agradam
O lobo é o lado negro da humanidade
Irónico a nível etimológico
Lukus, lobo, leukus, luz
Eram muitas vezes confundidas
Apolo foi o deus do sol e deus dos lobos
O lobo é a clareira na floresta
Nós estamos na sombra do lobo
Observarmo-nos a partir dessas sombras
É aquilo que não queremos saber sobre nós."

Mark Rowlands
em, O Filósofo e o Lobo

E assim, aqui vos deixo esta reflexão, com votos de continuação de boa semana!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos recentes

Vôos de Outras Aves

Calendário

Junho 2024

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub