Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

{Cotovia} e Companhia

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

Olá Pessoas! Bem-vindas ao blogue da Cotovia onde (m)ando {cotovia}ando! Sigam a cor deste vôo: "Nascemos poetas, só é preciso lembrá-lo. Saber é quase tudo. Sentir é o Mundo." @mafalda.carmona

{Cotovia} e Companhia

07
Mar24

Vitória

Poema {Re-editado e com versos em tradução EN}


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20240307_185426_569.jpg

Vitória

 

V de Vitória, Fraternidade, Igualdade, Liberdade.

 

Se eu tivesse nascido ontem,

Porventura não seria eu, seria outra.

Far-me-ia anunciar como pesada Patorra.

Assim sou leve, prossigo calma e tranquila.

 

Medindo o terreno, cantando o caminho,

Alerta aos sinais desenhados no ninho.

Marco passo na alegre madrugada,

Visto a pele da singela Cotovia.

 

Se em voo rasante escutaste o grito,

Foi porque no chão escavaram vil artifício.

A coberto da noite engendraram torpe canção, 

E pela manhã encontrei tão fútil traição. 

 

Quem de baixo te quis enganar ficará aflito,

E quem do alto te amar, irá voar contigo.

Será até às estrelas que nos darás abrigo,

E com lealdade nos chamarás teu amigo.

 

Vens de cima, tens vivo um presente,

De um passado livre que é recente.

Que reconheces, é a Fraternidade,

Quando olhas para ti já a sentes. 

 

É chegado o tempo do teu chamado:

Abraça a vida, o céu, e a boa vontade.

A guerra perdeu, ganhou a Igualdade. 

Estamos destinados a partilhar a felicidade.

 

Lembraremos o teu nome, é Liberdade.

 

@mafalda.carmona 03.03.23

Editado em 07.03.2024

 

Victory

 

If I had been born yesterday,

Perhaps I wouldn't be me, but another.

I'd proclaim myself as a burdensome step,

Yet, I am light, proceeding calmly and serene.

 

Measuring the ground, singing the path,

Alert to the signs drawn in the nest.

I mark steps in the joyful dawn,

Wearing the skin of the simple Lark.

 

If you heard the cry in a low flight,

It was because on the ground, they dug a vile artifice.

Under the cover of night, they devised a base song,

And in the morning, I found such futile betrayal.

 

Those who sought to deceive you from below will be troubled,

And those who love you from above will fly with you.

It will be to the stars that you will give us shelter,

And with loyalty, you will call us your friend.

 

You come from above, alive in the present,

From a recent free past.

What you recognize is Brotherhood.

When you look at yourself, you already feel it.

 

The time of your calling has come:

Embrace life, the sky, and goodwill.

War lost, equality won.

We are destined to share happiness.

 

We will remember your name; it is Freedom.

 

Mafalda Carmona

07.03.2024

09
Fev24

E se... fosses orquídea?

{Desafios 1foto1texto, imsilva e Sofia do Blogue Quinjim}


Cotovia@mafalda.carmona

Autora Sofia; Blogue Quijim

(*1)

Serás Tu

{Soneto decassílabo heróico}

**

Bela orquídea envolta em preconceito,
Pela elite acusada de ignorância,
Onde reinam na mais pura arrogância,
De quem vê todo o amor como defeito.

*

Exigência em ser mais que perfeito,
Medida unicamente na aparência.
Persisti em lutar contra a prepotência,
Saibam todos: eu estou viva. Respeito!

*

Carolina Maria de Jesus.
Na favela, semente de igualdade,
Dor e infelicidades encobertas.

*

Sou escrita e poesia, sem adeus.
Para seres tu a flor em liberdade,
Flori sofrendo o céu das descobertas.

**

Mafalda Carmona

09.02.24 | 00.10 hrs

Olá Pessoas!

O postal de hoje é um desafio em duplicado, ( ou talvez até em triplicado, no final já os conto com rigor). Por um lado em resposta ao desafio da imsilva do blogue "Pessoas e Coisas da Vida" 1foto1texto, mas também da imsilva através do seu blogue "Livros Que São Amigos", a propósito de uma publicação desta semana sobre o livro de Carolina Maria de Jesus (1914-1977), "Quarto de Despejo", onde apesar de ter comentado insurgindo-me (ahah, nem sempre a Cotovia é tranquila ;), não me dei por satisfeita com o "estrago" e resolvi elaborar mais um bocadinho neste poema, ou seja um auto-desafio. E, ainda, em resposta ao desafio da Sofia, do blogue "Quinjim" decorrente da sua publicação de sábado passado sobre as orquídeas e da sugestão de ser a inspiração desta flor para um poema.

(*1)Muito importante: os créditos! A fotografia é da Sofia, está aqui e decorrente do desafio lançado incluo a fotografia neste postal que é parte integrante do post da Sofia e publicado pela sua autora no blog Quinjim a dia 3 de Fevereiro de 2024 com a seguinte nota: "Nota: todas as fotografias utilizadas neste post são de https://quinjim.blogs.sapo.pt, as flores das cymbidium, que estão em plena floração, são da minha planta e das da minha queridíssima vizinha D. Marina." 

E, ainda, tendo tido conhecimento de mais uma iniciativa do Instituto Cultural de Évora, sob o tema "A Mulher e o Amor", em simultâneo com esta partilha em post aqui na Cotovia, enviei o soneto para esta nova chamada de trabalhos de Poesia e Arte, não sei se a minha participação será aceite ou não, terei de esperar para saber qual a decisão do ICÉ, no entanto, a primeira parte está feita, enviar. Para saberem mais sobre esta iniciativa fica também aqui o excerto da chamada do ICÉ.

"O Instituto Cultural de Évora anuncia que se encontra a organizar a Coletânea de Poemas e Artes - "A Mulher e o Amor”.

Estamos a trabalhar para publicar uma obra que seja representativa da Poesia e da Arte Portuguesa da atualidade e pretendemos incluir poemas e trabalhos artísticos!

O tema deste ebook “A Mulher e o Amor”, faz referência ao Dia de São Valentim (dia 14 de fevereiro) e ao Dia da Mulher (celebrado no dia 8 de março).

Desta forma, gostaríamos de receber um poema e/ou um trabalho artístico da sua autoria, que seja sobre a temática “A Mulher e o Amor” para que possa fazer parte desta Coletânea.

Para tal, é necessário que envie, até dia 31 de março de 2024, o seu poema em formato Word, com o tipo de letra Times New Roman, tamanho 12 e espaçamento 1,5 e, no caso de ser um trabalho artístico, terá de enviar em formato PNG. Os mesmos deverão ser acompanhados do nome do autor(a), idade e país.
A coletânea não terá quaisquer custos e será publicada online em versão e-book, sendo que será universalmente possível fazer download gratuito da mesma, na editora Recanto das Letras.

O poema e/ou trabalho artístico deverá ser enviado para este mesmo e-mail: ice.antologia@gmail.com

A Mulher e o Amor.png

 

Feitos os esclarecimentos sobre os desafios, são afinal cinco, que resultaram no soneto em decassílabo heroíco, o "Serás Tu", onde incrivelmente, o nome da escritora, compositora e poetisa, é ele mesmo um verso decassílabo heróico, literalmente. Tenho de experimentar com o meu nome para ver o que dá, mas é capaz de ser um verso bárbaro.

É importante recordar que, por ocasião do nascimento de Carolina, as mulheres ainda não tinham conquistado o direito de voto, e que esse marco só foi alcançado em França logo após o final da Segunda Guerra Mundial. É intrigante também reflectir sobre o facto de que estas mulheres testemunharam as duas Grandes Guerras Mundiais, além do seu papel no esforço para a paz, e a conquista de liberdades e a queda de impérios, e qual o seu papel para as conquistas de que beneficiamos hoje.

Assim, este post é também um apelo para que todas vós Pessoas exerçam o direito de voto no próximo dia 10 de Março. Apenas um mês nos separa do exercício da liberdade em Portugal proporcionada pela Revolução de Abril, que não só assegurou direitos, mas também deveres, entre outros, a participação nas eleições.

Depois desta mini-reflexão, e concluindo que afinal são uma mão cheia de cinco inspirações para este poema de hoje, espero que gostem do soneto "Serás Tu",  e desejo, a todas vós Pessoas, céus de muitas descobertas neste fim-de-semana!

Para saberem mais sobre o desafio 1foto1texto, aqui fica a ligação para o blogue da Isabel , o  "Pessoas e Coisas da Vida".

Para verem os desafios anteriores da Cotovia:

E se... chovessem arco-íris? #1

E se... o mar fosse de tecido? #2

E se... as mesas falassem?#3

E se... a divisão não existisse?#4

E se... as letras andassem?#5

E se... fossemos sempre crianças?#6

E se... o tempo parasse?#7

E se... fossemos flores?#8

E se... a palavra tivesse dono?#9

E se... houvesse Paz?#10

E se... o Céu fosse uma prisão?#11

E se... fosses gato abandonado?#12

E se... a Vida fosse um jogo?#13

E se... a Alma for roubada?#14

E se... a Poesia fosse um jardim?#15

E se... fosses Outono?#16

E se... fosses Sol?#17

E se... fosses doce?#18

E se... fosses música?#19

Bom dia de sexta-feira, e um excelente fim-de-semana para todo(a)s!

Saúde, Paz e... Viva a Liberdade, a Poesia!

E também... Viva o Amor, neste mês de Carnaval, que será para a Cotovia uma semana de mini-férias!

Até dia 19 de Fevereiro, Pessoas!

 

 

13
Nov23

Cor de Buganvília

{Série Cores de Outono}


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20231112_163421.jpg

Cor de Bougainvillea Viandante

{Soneto Hendecassilábico}

**

Pétala bailarina sonha dançar

Tem o espinho feroz a mesma vontade,

Silenciosa música sem idade,

As raízes compõem à luz do luar.

*

Em alegres andanças vai a viandante,

Seu destino será partir caminhando,

Procurando no Zéfiro a liberdade,

À margem da armadilha segue elegante.

*

Mas a atenção impõe constante vigília,

E se o espelho confunde a realidade,

Noite e dia escrevem tons de claridade.

*

Voa, voa, tu és Cor de Buganvília,

És borboleta em flor, botão de bondade,

És convite de vôo para a Eternidade.

****

 

Mafalda Carmona

12.11.2023 | 16:40 hr

01
Jun23

Crianças do Mar

Editado


Cotovia@mafalda.carmona

IMG_20230601_071730.jpg

(*) Crianças do Mar 

**

Nas ondas pequeninas do vasto mar,

Mora a tranquila doçura da saudade,

Onde se aninha a minha ingenuidade,

Nesta mesma areia, neste mesmo ar.

*

Correm na calçada da Vila Cidade,

Para rápidas, na água mergulhar,

Com braçadeiras coloridas, nadar,

E os pezinhos, só conhecem liberdade.

*

No fim da tarde as sombras fazem dançar,

Em mergulhos, piruetas de encantar,

Nos baldes, sonhos mil irão transportar.

*

Na noite, p'los pirilampos embaladas,

Seus sorrisos são galáxias douradas,

Luar e estrelas, nas faces bronzeadas.

****

Mafalda Carmona

(Soneto em verso hendecassílabo)

01.06.23 00.20h (editado 11.30h)

IMG_20230601_072014.jpg

(*) Olá Pessoas, hoje partilho estas fotografias e o poema em formato de soneto como referência ao dia de hoje, Dia da Criança onde podemos celebrar a criança que fomos e somos. Na primeira fotografia está um dos meus netos na praia, e esta menina sorridente sou eu quando tinha cerca de 4 para 5 anos, sendo que agora já sou avó, a fotografia final é do avô, nada mais justo, quando também era pequeno e andava lá pelas paisagens das terras do Alentejo.

Um feliz dia para todas vós, Pessoas!

IMG_20230601_072231.jpg

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem é esta Cotovia?

Sigam-me Noutros Vôos

{Instagram}

{Cotovia} Instagram Feed

{Facebook}

Ilustração Perfil @mafalda.carmona

Vôos de Outras Aves

Calendário

Junho 2024

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Voar ao calhas

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Blogs Portugal

{Cotovia} em Colectânea

Sinopse A Coletânea “ERA UMA VEZ…ALENTEJO” é uma obra que inclui poemas, fotografias, ou obras artísticas originais cujo tema e foco principal seja o Alentejo, e está abrangida no projeto europeu “Antologias Digitais”. Tendo a cidade de Évora sido recentemente nomeada Capital Europeia da Cultura 2027, faz todo o sentido homenagear não só a cidade como também toda a beleza circundante e riqueza cultural da região, e observar as maneiras como estas inspiram as pessoas de vários pontos do globo. Autor: Vários Formato: pdf Edição: 08.05.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado; Vítor Pisco Editora Recanto das LetrasBaixar e-book

{Cotovia} em Antologia

Sinopse Aquilo que temos vindo a testemunhar desde 20 de fevereiro de 2022, provoca em nós sentimentos complexos, melhor expressados através da arte. Esta antologia recolhe estes sentimentos, e distribui-os para quem neles se reconforta e revê. Para o povo ucraniano, fica a mensagem de acolhimento, não só em tempos de crise, mas sempre. Porque é difícil expressar a empatia por palavras, mas aqui fica uma tentativa, por 32 autores, nacionais e internacionais. Autor: Instituto Cultural de Évora Formato: pdf Edição: 14.08.2023 Ilustração capa e contracapa: Ana Rosado Editora Recanto das Letras

{Apoio à Vítima}

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h). Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar. Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS.

{Notícias Sobre a Ucrânia}

A UE condena com a maior veemência a agressão militar não provocada e injustificada da Rússia contra a Ucrânia. Trata-se de uma violação flagrante do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas. Apelamos à Rússia para que cesse imediata e incondicionalmente todas as hostilidades, retire o seu pessoal militar e equipamento de todo o território da Ucrânia, no pleno respeito pela soberania, independência e integridade territorial da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. A UE apoia os princípios e objetivos fundamentais da fórmula de paz da Ucrânia enquanto via legítima e credível rumo a uma paz global, justa e duradoura.
Em destaque no SAPO Blogs
pub